quinta-feira, 19 de maio de 2011

Divisões do Templo de Deus

O Templo de Deus em Jerusalém foi um projeto construído nos tempos do rei Salomão. As pessoas iam para o Templo buscar a Deus, adorá-Lo, oferecer sacrifícios de gratidão ou de arrependimento!
O Templo tinha vários pátios com determinadas divisões e limitações, ou seja, não era qualquer um que podia ir de um pátio a outro.


Curta Salmos de Davi no Facebook


Ele era dividido da seguinte maneira:

Átrio dos gentios
Grande superfície plana que rodeava o santuário e seus átrios exteriores. Era acessível tanto a judeus como a gentios (não-judeus).

O Recinto Sagrado
O Soreg, que era uma parede baixa em volta do templo, formava uma área sagrada que nenhum gentio podia pisar, sob pena de morte.
Os degraus das escadas subiam seis côvados (2,7m) até a plataforma do Recinto Sagrado, que era rodeada por paredes.

Átrio das mulheres
Dentro dos quartos que havia entre as paredes, os degraus das escadas subiam 7,5 côvados (3,43m) até o átrio das mulheres. As mulheres judias não podiam ir além desse átrio.

Átrio de Israel
Este átrio, que era exclusivamente para acesso de judeus jovens e adultos do sexo masculino. Estava 7,5 côvados (3,43m) acima do piso do átrio das mulheres.

Átrio dos sacerdotes
Era uma área situada acima do piso do átrio de Israel, e estava exclusivamente reservado para os sacerdotes.

Santuário
Do átrio dos sacerdotes os degraus alcançavam uma altura de 6,5 côvados (2,98m), até o nível do piso do santuário. O edifício tinha apenas duas áreas importantes, o Lugar Santo e o Lugar Santíssimo, os quais estavam separados por duas cortinas.
No Lugar Santo, os sacerdotes realizavam suas atividades regulares.
O Lugar Santíssimo era o coração interior do templo, e só o sumo sacerdote podia ali entrar, uma vez por ano, no dia da expiação, quando oferecia um sacrifício pelos pecados do povo.

Com tantas divisões, parecia tão complicado chegar até a presença de Deus. O Lugar Santíssimo era inacessível para todos, exceto para o sumo sacerdote uma vez por ano, e havia as numerosas barreiras que impediam o povo comum de se aproximar do lugar onde estava a presença divina!
Além disso, a exclusão dos gentios do templo propriamente dito revelava que só os judeus eram os escolhidos de Deus. E a gradação dos átrios e seu acesso restrito ressaltavam as separações de grupos dentro do judaísmo.

Mas a vinda de Jesus Cristo deu início a uma nova era!!
Ele derrubou todas as barreiras entre Deus e os homens arrependidos.
Quando Jesus morreu o véu do templo se rasgou em duas partes de alto a baixo (Mateus 27:51), mostrando que o caminho estava agora aberto a um acesso imediato a Deus.

Glória a Deus, pois em Cristo todas as distinções de classe desapareceram – as que existiam entre judeus e gentios (Romanos 10:12), entre homens e mulheres (Gálatas 3:28) e entre sacerdotes e leigos (Apocalipse 1:6).

Por isso, irmãos e irmãs, por causa da morte de Jesus na cruz nós temos completa liberdade de entrar no Santíssimo Lugar. (Hebreus 10:11)
Desse modo não existe diferença entre judeus e não-judeus, entre escravos e pessoas livres, entre homens e mulheres: Todos vocês são um só por estarem unidos com Cristo Jesus. (Gálatas 3:28)

Agora podemos louvá-Lo, em qualquer tempo ou lugar e sentir Sua presença todos os dias!
Você já fez isso hoje? Por que não? Ele é digno de todo louvor, se alegra quando O buscamos e somos livres para adorá-Lo... Tá esperando o quê?

Adaptado de: http://ow.ly/4Yvho

2 comentários:

Felipe Paulo disse...

Que benção Maria este conhecimento sobre o templo antigo e que benção saber que hoje temos livre acesso ao Pai.Amém!
Bjs,abençoada noite a ti e tua casa!

Juneto Ferreira disse...

Alguns detalhes não sabia.

Terei que confirmar. Mas Parabéns pelo trabalho de pesquisa.